Por trás de um copo da Starbucks


Ela sentia um vazio enorme. Andava impaciente e cansada. Tudo havia virado de cabeça para baixo.
- Eu nunca cantaria sobre o amor se ele não existisse... - cantava Jen com uma voz melancólica, chorosa e abafada deitada na cama com seus longos cabelos pretos encobrindo seus olhos âmbar que estavam inchados de tanto chorar.
- Jen já chega! Isso já faz um mês. Levante-se dessa cama e vá sair com seus amigos.
- Que amigos mãe? Eles não ficaram do meu lado quando eu precisei. Me deixa em paz! gritava.
Ela nunca foi de acreditar muito no amor e viver romanticamente, e agora é que não acreditava mesmo. Ela tinha desistido. Ir na escola era uma tortura, sair, uma tragédia.
Certa tarde quando estava sozinha em casa depois das aulas toda descabelada e já de pijama ouve a campainha tocar. Ela grita para que alguém vá atender, até que percebe que não há ninguém em casa. Com uma cara de poucos amigos e totalmente desarrumada, ela se arrasta até a porta e a abre cheia de má vontade, até ver quem está por trás dela.
- Josh?!? O que você está fazendo aqui? Ai meu Deus, olha meu estado! - dizia desesperada.
- Acalme-se Jen, eu apenas queria te chamar pra dar uma volta - dizia por trás de um sorriso encantador, segurando um copo de café Starbucks, o vizinho novo que por sinal era um gato! - E bom, você está encantadora pra mim. Demorou um pouco, mas tive que criar coragem pra vir falar com você, eu apenas te observava de longe e fiquei admirado.
"OMG! O que eu faço? Não posso recusar, mas ainda estou em estado de choque."
- Eeer, claro. Só espere um pouco. - disse Jen atônita.
Rapidamente ela trocou de roupa, colocou seu casaco de lã e saiu.
Dividindo o café, foram caminhando até um parque. Sentados em um banco rodeado de folhas secas, tingidas com tons de amarelo e laranja, daquele outono gelado, eles falaram sobre tudo, inclusive sobre suas tristezas e decepções amorosas, só pararam quando suas bocas ficaram ocupadas de mais, num beijo.




Quando parece que não há mais saída, que tudo acabou, a vida se encarrega de fazer coisas surpreendentes. E sem querer, as coisas melhoram!


E eu acredito que as coisas vão melhorar!

10 comentaram:

Aline disse...

Maria Luisa *o* que história linda foi essa? *-----* #faleci
ah, o fato e que voce escreve super bem mesmo, imfim...

E eu acredito que as coisas vão melhorar! +1

<3

Letízia P. disse...

As coisas sempre melhoram, basta a gente acreditar.
E sim, elas sempre vão melhorar.
História linda, como sempre Maria.
Beijos

Paula Teles disse...

Que historiaaa mais linda menina, você escreve tão beeem *---*. Beeeeijos flor

Mônica disse...

Tu escreve demais Maria, parabéns! *-*

Veronica Rodrigues disse...

as coisas sempre melhoram !
lindo, lindo !

Tudo Girl! disse...

as coisas sempre melhoram, de repente!

bjs :*

Nathani disse...

As coisas sempre melhoram, é questão de tempo! Beijos e te amo!

Juliana Marton disse...

Starbucks é sempre muito inspirador. você escreve muito bem, de fato.

até logo. ;*

Maldito disse...

Confesso que já li outras boas histórias tenfo um starbuck como pano de fundo,.. preciso rever minha dieta alimentar!

Patrícia disse...

Que lindo!







Design e código feitos por Julie Duarte. Personalizado por Maria Luisa.