Sinta


No compasso da canção, ele a embalava a passos largos e ritmados. A valsa era lenta e causava uma pequena sonolência em Julie, mas algo não a deixava adormecer, mesmo que quisesse não poderia ou conseguiria, tal coisa falava mais alto e a mantinha consciente e dançando. Ela não queria, relutava, mas estava prestes a chorar. O motivo? Lucas, seu amor primaveril de infância estava prestes a partir, serviria as forças armadas na guerra que estava por vir, a deixaria só com seus receios, medos, lembranças e saudades com a possibilidade de não voltar mais.
- Você sabe que meu amor é maior que qualquer separação. A distância não será capaz de desfragmentar tal sentimento, ele é mais forte e tem mais poder do que qualquer guerra. O nosso amor é como o vento, não posso ver, mas posso sentir – disse olhando atentamente nos olhos verdes da amada.
- Amor, quando digo que te amo profundamente... estou descrevendo apenas superficialmente tudo o que sinto. – frases poéticas participavam de sua vida, e em momentos românticos adorava dizê-las para ele. Talvez essa seja uma das últimas.
- Eu gostaria de parar esse momento, permanecer aqui para sempre ao seu lado.
Uma voz vinda do lado de fora da casa os assustou.
-Vamos Lucas, o dever nos chama! A hora é essa!!!
As lágrimas rolaram dos olhos de ambos. Nesse momento ele a puxou para seus braços, abraçando-a tão fortemente que parecia que os corpos se fundiriam e formariam um só. Os corações estavam acelerados e as respirações ofegantes. Criando forças, ele se desprendeu da amada e foi em direção da saída. Pegando uma pequena foto de Julie, a colocando na direção do coração e olhando para o rosto da garota disse com uma voz emocionada.
- Por onde quer que eu vá vou te levar para sempre. Não duvide ou se esqueça disso!- e saiu rumo a rua.
Ela correu e deu o último beijo apaixonado no homem de sua vida. Ficou parada na soleira da porta e o viu partir em um carro militar. Ficou ainda lá por uns instantes, esperando a sua volta.

5 comentaram:

Ana Carolina Polo disse...

Gostei muito. "Amor, quando digo que te amo profundamente... estou descrevendo apenas superficialmente tudo o que sinto..."

Bruna :) disse...

ouww *-* acho que vou ler novamente, mas agora ouvindo a música da katy Perry Thinking of you
bjus,
Bruna - relatosdegarota.blogspot.com/


Ps:eu lhe linkei, melhor linkei seu blog :)

angyluvgreen disse...

lindo amei

Amanda Figueiredo disse...

Oun, que lindo. Quase chorei aqui. =x soaisoaisoai. Adorei o seu blog, estou seguindo.
beijos. :*

andreia inoue disse...

Que texto lindo,adorei.bjO







Design e código feitos por Julie Duarte. Personalizado por Maria Luisa.